terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Ajuda na criação de canários

Boas, venho a pedido de alguns e-mail's fornecer alguma ajuda relativa á criação de canários.
Posso falar nas raças que eu crio: brancos recessivos, albinos e amarelos int e nevado.

Primeiro temos que escolher a raça que gostamos mais, uma vez que, se podessemos criavamos várias raças. Mas se queremos conhecer melhor cada uma das raças temos de nos dedicar a uma ou duas raças de canários (consuante o número de casais). No meu caso, tenho duas raças: brancos e amarelos. A raça branco recessivo é uma das minhas favoritas, pois foi a raça com a qual eu comecei a criar canários; a raça dos canários amarelos, escolhi porque quando criamos temos que os trabalhar para o que nos exigem nas exposições. Eu trabalho os brancos e os amarelos, entre eles, para a forma e plumagem. Dentro dos brancos tenho portadores de albinos, pois tenho tido bons resultados.

Quando começamos a criar temos que escolher bem os reprodutores, senão não passamos do nada ( anos sem resultados. Devemos ler o que se pede nas caracteristicas da raça).

Obs: uma coisa que ninguem liga!!

Atenção: existem alguns criadores com nome na ornitologia, mas resume-se ao nome!! Pois os resultados do seu trabalho ( titulos nacionais e mundiais) é mentira.

Os resultados demoram alguns anos( 3 a 5 anos).
Não podemos copiar todos os métodos dos criadores que falam connosco, pois não temos os mesmos pássaros nem o mesmo sangue ( genética).
Tento criar com poucos machos porque assim é mais fácil sabermos o que "temos em casa"...ou seja, poucos sangues diferentes.
É com as fêmeas, que de formas diferentes, que trabalho os ajustes.

Outra coisa muito importante, e que não podemos descuidar, é a alimentação.
Eu utilizo papa, para a criação, sem ovo. Existem várias marcas, cada um escolhe aquela que se sente mais gostar.  Utilizo papa sem ovo, por causa dos amarelos, para não colorar as suas penas. Na mistura de canários, uso mistura sem nabo, e divido o tipo de mistura em 3 fases: 1ª fase, na criação mistura completa; 2ª fase, muda e repouso rica em linhaça; 3ª fase, pré-criação só alpista.

Vejo alguns criadores que têm alguns problemas com as aves, a mim também já me aconteceu...é normal. Mas há pessoas que têm problemas atrás de problemas, logo, devemos aprender com os erros que cometemos. O maior problema é o excesso de produtos que damos. Eu utilizo os produtos da preparação dos reprodutores desde que iniciei a criação de canários, pois sempre me dei bem. Ao contrário de outros, que todos os anos variam de produtos. Não podemos ligar a tudo o que nos dizem; os produtos têm, mais ou menos a mesma composição, e não devemos misturar várias marcas. Cada marca tem os seus tratamentos ( acasalamentos, preparação dos reprodutores, nascimento, muda e repouso), e marcas diferentes podem não ser compativeis. Para mim, os melhores produtos são á base de substâncias naturais, por várias razões: porque trabalho com reprodutores com alguns anos e tento dar-lhes uma boa durabilidade em condições para a criação.

A água também é muito importante, eu mudo a água todos os dias.
E banho todas as semanas.

Outra coisa importante é fazer os casais, uma vez que se não tivermos cuidado é mais um ano de trabalho para deitarmos fora!!!
Não devemos ter problemas em pedir a um amigo, mais habituado e experiente, um conselho para nos ajudar....afinal temos de ser humildes e reconhecer que não sabemos tudo!

Gaiolas e voadeiras:

As minhas gaiolas são de sistema de rolo, pois facilita a limpeza e têm outras particularidade, posso retirar uma só gaiola para apanhar um pouco de sol, o que nos brancos é muito importante. Eu faço isso na altura do "desmame" e na altura da preparação para a criação. Relativamente ás voadeiras, cada um tem a sua ideia, eu todos os anos tenho mudado pois não estou satisfeito com os resultados dos meus pássaros novos ( rabos partidos, picadelas entre eles).
 Já fiz muitas experiências:
- pouca luz no canaril;
- poleiros individuais;
- entre outros.
Mas temos de pensar sempre em melhorar.

Selecção das aves para concurso:

Com a minha experiência, cheguei á conclusão que temos que ter dentro de uma raça duas linhas de trabalho, pois nas exposições nacionais os juizes gostam dos pássaros de uma maneira e em exposições mundiais os critérios são outros(variam consuante os países). Os pássaros podem ser muito bons entre eles, mas infelizmente os critérios não são iguais para todo o mundo. Ás vezes vejo muitas injustiças, mas enfim... Também acho que alguns juizes estão um pouco desatualizados, porque todos os anos os canários vão melhorando muito e não há uma "reciclagem"...mas, é só a minha opinião!
Quando poder, gostava de tirar o curso de juiz para retirar conhecimentos uteis para aperfeiçoar a raça.
As aves selecionadas para concurso devem ser colocadas, o mais rapidamente possivel, de parte (sozinhas) para não danificarem as penas e para se prepararem para a exposição (ficarem sozinas nas gaiolas).

Lavagem

Por fim, e não menos importante, devemos falar na lavagem para a exposição.
Cada um utiliza os produtos que gosta, pois temos que os levar o mais bonitos possivel para as exposições.

Espero ter fornecido informações uteis á vossa criação.

Bom Ano de 2013...Boas criações.